Quem somos

Somos uma organização de activistas sociais.

Info legal

Política de Privacidade e Protecção de Dados

Estatutos

(brevemente disponível)

Relatórios de actividades e contas

(brevemente disponível)

Convocatórias Assembleia Geral

(brevemente disponível)

A equipa

O início do sonho

O início do sonho

A Saber Compreender nasce do sonho de uma pessoas em situação sem abrigo.
Sonho que foi possível concretizar através da união, da confiança e da solidariedade de dois amigos. Os três amigos irreverentes, inconformados, controversos, activistas, que têm como aspiração mudar o paradigma social das ruas do Porto.
Juntos, começaram a delinear as linhas fundamentais deste projecto.
Actualmente, somos uma equipa voluntária multidisciplinar conta já com 12 membros que abraçam várias causas na luta pelos direitos humanos.
Juntos trabalhamos, acreditando sempre no nosso contributo para a mudança, movidos pelas causas sociais que nos unem.
“We Have a Dream!”

O que fazemos

Apoio a pessoas em situação de sem-abrigo

Saímos à rua conscientes que junto desta população encontramos diferentes fenómenos de vulnerabilidade, nomeadamente utilizadores de droga e trabalhadores sexuais, entre outros. A nossa intervenção faz-se através de ações de: apoio à integração social e comunitária; apoio psicossocial; educação para a saúde e redução de riscos e minimização de danos.

Distribuição de bens

O primeiro passo para a interação é feito através da distribuição de kits alimentares, cobertores, vestuário e produtos de higiene, processo que serve de ponte ao estabelecimento de um elo de confiança entre os voluntários e as pessoas em situação de sem-abrigo.

Sinalização e encaminhamento

Enquanto entidade integrante do NPISA do Porto – Núcleo de Planeamento e Intervenção junto de pessoas em situação sem abrigo, somos uma das entidades responsáveis pela coordenação das organizações voluntárias.

Participação em causas sociais

Estamos envolvidos em diversos movimentos sociais que visam contribuir para desconstruir e eliminar todas as formas de discriminação, assim como todas as formas de violência contra a pessoa humana, com base na etnia, nacionalidade, género, orientação sexual, entre outros aspetos de vulnerabilização.

Como fazemos

  • 01.Ouvimos

    O primeiro passo para ajudar alguém é escutar.

  • 02.Entendemos

    Colocar-se no lugar da outra pessoa sem julgamentos.

  • 03.Reencaminhamos

    Incentivar a pessoa a seguir objetivos que a realizem.

  • 04.Ajudamos

    Através de meios, contatos, ajuda, contribuições e o mais importante de tudo:
    compreensão.

Os nossos parceiros

Juntos chegamos mais longe